segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Os "especialistas" da imprensa

Ontem voltando do Pacaembu, depois do desastroso Corinthians 0 x 0 Náutico, resolvi dar uma "sapeada" na rádios AM e FM que transmitiram o jogo do Timão.

Normalmente eu não faço isso, pois já ouço a opinião que importa para mim que é dos profissionais da Rádio Coringão.

E como sempre, o preconceito contra as torcidas organizadas e a falta de noção da realidade foi o foco dos comentários.

Vou listar os três comentários que o profissional dessa emissora emitiu e em seguida irei escrever a minha opinião.

1. "O Corinthians deveria processar o torcedor que briga"
A violência está em todos os lugares, e quando não culpam as torcidas organizadas, esperam uma atitude do Corinthians. Eu acho essa frase muito incoerente por dois motivos. Se o torcedor não é identificado, quem seria processado? E se for identificado, porque o Ministério Público que tem uma sede de holofotes para tentar punir as organizadas não usa da mesma energia para ir atrás desses específicos torcedores, por que tem que ser o Corinthians? O último responsável por conter a violência é o Corinthians. Isso é responsabilidade da organização dos eventos e da segurança contratada, que no caso é a PM.

2. "Torcedores bons vão aos poucos "acabar" com os maus não deixando que esses se manifestem ou façam bobagem nos estádios"
Outra transferência de responsabilidade. A injusta punição do clube quando acontece algo com a torcida no campo adversário parece não ser bastante. O profissional da emissora incita que os torcedores devem fazer "justiça" com as próprias mãos, impedindo uma possível baderna de maus torcedores. ERRADO. A segurança e manutenção da ordem não é de responsabilidade do torcedor. Torcedor vai lá torcer pelo seu time. Não dá para encobrir o despreparo da nossa polícia transferindo a responsabilidade pela segurança para torcedores.

3. "O modelo do futebol brasileiro deveria seguir o modelo Inglês, que acabou com a violência"
O "modelo" do futebol Inglês foi forjado em relatórios adulterados por uma polícia que teve uma reação caótica e incompetente. Como acontece hoje na nossa imprensa, os torcedores são demonizados e é bem mais fácil condená-los que admitir falhas da nossa polícia, organização e ministério público. Agora o objetivo é exterminar as organizadas.
Sobre as adulterações, leiam no link abaixo da Folha de São Paulo.
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/67191-hillsborough.shtml

Algumas dessas frases foram faladas no pós jogo de Corinthians x Náutico por Ricardo Caprioti da Rádio Bandeirantes, mas é a tônica do comentário da maioria da imprensa.

Concluindo:
Sempre ouça de forma crítica tudo que é dito por aí. Lembrando que é mais fácil "condenar" que resolver.






2 comentários:

Rita Falsirolli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alcides Yukio Horie disse...

Um dia eu já cheguei a ser uma pessoa que acreditava nesses "jornalistas esportivos". Pura ingenuidade! Pessoas que se dizem jornalistas sem estudar a maneira de ser da torcida. Independente se é de outro clube... eles não sabem o que é a torcida! Essa forma de punir o clube por atos de alguns torcedores é ridículo! É o mesmo caso de punir o Brasil por causa de um brasileiro... A população do Brasil é heterogênea... assim como a torcida... Estamos punindo entidades por conta da educação que este país não valoriza. Por conta da situação social, que os políticos/sociedade ignoram. Belo post... mas vamos retaliar quem discordar?